28 de setembro de 2013

DUBLADOR EM FOCO (111): RAYMUNDO DUPRAT


**Fotografia de 1958**


Raymundo José Vasconcelos Duprat nasceu na cidade de Recife, em 30 de setembro de 1917. Seu pai era comerciante e, quando estava com cerca de dez anos de idade, toda a família se transferiu para a cidade de São Paulo. 
Sua família se dedicava aos negócios, mas dos 4 filhos, Raymundo era o único que preferia a vida artística.


Ao contrário de muitos que iniciaram a sua carreira no Rádio, Raymundo Duprat era apaixonado por Cinema. Assim, inicia pelos bastidores na produção de filmes. Foi aprendendo e consegue participar como figurante em "Alameda da Saudade 113", em 1950, e como continuísta, editor e câmera em "O Saci" no ano seguinte.
Mesmo tendo que administrar, com seus irmãos, as lojas da família, Raymundo Duprat nunca deixou o ambiente do Cinema.
Assim, surge a sua primeira chance no filme "O Grande Momento", de 1958, embora fosse apenas um personagem bem secundário.


Esse filme com Gianfrancesco Guarnieri, Paulo Goulart , Turíbio Ruiz, abriu as portas para o seu ingresso na televisão ainda "ao vivo". Participou no início da década de 1960 de diversos teleteatros, principalmente na extinta TV Paulista, mas teve algumas passagens também pela TV Tupi.



  **A voz fantástica para George Jetson**


Nessa época, Raymundo Duprat se dedicava quase que exclusivamente a sua vida artística, deixando de lado a área comercial.
No ano de 1963, a convite de Older Cazarré, foi fazer um teste para dublar o personagem George Jetson, uma vez que a dublagem americana do personagem era bastante incomum.

Imediatamente Raymundo Duprat conseguiu elaborar um falsete fantástico para o personagem, o qual até hoje ficou sendo uma marca registrada. Mesmo dublando George Jetson, participou da dublagem de inúmeros desenhos do início da década, produzidos pelos estúdios Hanna Barbera.



Há diversas participações, com falsetes também, em episódios de Pepe Legal, Leão da Montanha, Tartaruga Touché, Os Flintstones, e muitos outros. Entretanto ficou muito conhecido ao dublar o personagem guarda Chico no desenho Zé Colméia. Foi o dublador mais frequente com esse personagem.


**A voz mais frequente do guarda Chico em Zé Colmeia**


Tinha um grande potencial para os desenhos, mas também participou de séries de tv, dublando convidados em Perdidos no Espaço, Jornada nas Estrelas, etc.

Em 1967, foi escalado para substituir Waldyr Guedes, o qual se afastou por um período da AIC, para a dublagem do personagem Larry Tate na 3ª temporada da série A Feiticeira.

 Praticamente Raymundo Duprat dublou o personagem quase integralmente nesta temporada, até o retorno de Waldyr Guedes.



**Larry Tate na 3ª temporada de A Feiticeira**


Em meados de 1967 se afastou da AIC, procurando retornar ao Cinema, esporadicamente dublava no estúdio Odil Fono Brasil, mas também  se dedicava aos negócios da família.


Por volta de 1971/72, chegou ao Brasil Vila Sésamo. Além de serem aproveitadas cenas originais, também eram realizadas cenas com atores brasileiros: Sônia Braga, Aracy Balabanian, Armando Bógus, etc.
 As cenas americanas necessitavam de dublagem, assim a Tv Cultura e a Rede Globo, que exibiram e produziram a versão brasileira da série, enviaram para estúdio Odil Fono Brasil, onde Raymundo Duprat dublou o personagem Caco.



**A voz do personagem Caco em Vila Sésamo**


Durante alguns anos dublou o personagem Caco em Vila Sésamo e em 1973 fez uma discreta participação no filme "Regina e o Dragão de Ouro".
Durante a década de 1970, Raymundo Duprat foi diretor de dublagem no estúdio Álamo até 1982.


Em 1981, participou de outro filme, "Os Insaciados". Segundo seus familiares, a participação de Duprat neste filme visava obter recursos para sair da cidade de São Paulo.

Dessa forma, em 1982, Raymundo Duprat decide se transferir para a cidade de Recife, local onde seu irmão caçula administrava duas lojas da família.


Sua decisão foi inesperada no meio da dublagem, mas Raymundo Duprat abandonou a carreira artística e nunca mais retornou a São Paulo, falecendo devido a problemas cardíacos em 1989.



**Vamos relembrar algumas dublagens de Raymundo Duprat:


**VÍDEO 1: GEORGE JETSON**


**VÍDEO 2:

 **DUBLANDO UM CONVIDADO NA SÉRIE JORNADA NAS ESTRELAS**

**VÍDEO 3: LARRY TATE NA SÉRIE A FEITICEIRA**


**Agradecemos aos familiares de Raymundo Duprat pelas informações !

**Fonte de Pesquisa: Acervo Pessoal**

**Marco Antônio dos Santos**

12 de setembro de 2013

GUIA DE DUBLAGEM (33): A FEITICEIRA / 8ª TEMPORADA




A 8ª e última temporada (1971-1972) da série A Feiticeira iniciou com a perspectiva de até de que não fosse realizada.
Ao final da 7ª temporada, com baixos índices de audiência, Elizabeth Montgomery queria que A Feiticeira terminasse. Ela se declarava muito cansada e queria partir para novos projetos para o Cinema.

Além disso, Liz e os próprios roteiristas e alguns diretores alegavam que, praticamente, já tinham criado de tudo para as bruxarias que a série utilizava e todos se mostravam cansados, pois estavam juntos desde 1963, quando filmaram o piloto.

Entretanto, a Rede ABC não aceitava o final da série, pois A Feiticeira ainda possuía alguma audiência, o que ainda valeria realizar a 8ª temporada.

Especialistas americanos na série apontam dois equívocos graves da Rede de Televisão.
O primeiro é que A Feiticeira ficou durante muitos anos entre as dez séries mais líderes de audiência nos Estados Unidos e que estar muito distante do 30º lugar era preocupante.

O segundo argumento é que os anos 60 terminaram, e com eles as séries que marcaram época com ficção e fantasia.
 Já, em 1971, o público estava preferindo outro tipo de programação como "Mary Tyler Moore", onde se tocava na emancipação da mulher, ou "Columbo", "Mash", "Tudo em Família" e outras que partiam da realidade do público americano.

Nenhum argumento convenceu a Rede de Televisão e , baseados ainda em contratos, todos foram obrigados a realizar a 8ª temporada, mas que seria a última, uma vez que o contrato de Elizabeth Montgomery terminaria ao final e, ela não o renovaria.

Os roteiristas procuraram novamente criar enredos diferentes e decidiram, nos 7 primeiros episódios, realizar uma viagem à Europa para James e Samantha, mas sempre acabavam envolvidos em confusão devido a alguma bruxaria.
No retorno da viagem, ainda foram criados roteiros regulares, porém perto do final da temporada, os roteiristas se limitaram a refazer episódios de antigas temporadas, alterando as personagens, mas sendo um claro "revival".

Sempre, antes de iniciar cada episódio, há uma pequeno prólogo, no qual a personagem Samantha diz: "Olá, eu sou Elizabeth Montgomery, fiquem ligados em A Feiticeira" e depois desaparece.
A retirada dos vizinhos Abner e Gladys Kravitz foi outro equívoco, que prejudicou muito o lado hilário da série.

Devido a esses fatos, a 8ª temporada de A Feiticeira foi aquela que amargou os piores índices de audiência, infelizmente por uma total inflexibilidade de executivos de Tv, de uma série que ainda encanta milhares de pessoas, uma vez que sempre é exibida em canais a cabo nos Estados Unidos.

Elizabeth Montgomery ficou sendo a inesquecível e amada Samantha !!!


**A  DUBLAGEM**

Apesar de já ter sido realizada em meados de 1972, época em que muitos dubladores  já haviam saído da AIC, procurando opções em Televisão, Cinema, Teatro e nos estúdios Álamo e Odil Fono Brasil, a dublagem da 8ª temporada possui uma enorme qualidade.
Vejam este relato de Helena Samara sobre a dublagem da última temporada, dado a mim, em 1989:
 "Quando a série estava já no fim, por volta de 72 ou 73, foi a garra do Olney Cazarré que resultou num ótimo trabalho. Ele, como dublador e diretor da série, fazia um verdadeiro quebra-cabeças para escalar convidados. A AIC estava já profundamente debilitada financeiramente e, muitas vezes, surgiram alguns dubladores convidados por serem amigos do Olney, ajudá-lo, porque sabiam que demorariam muito para receber.
A Feiticeira chegou até o final com qualidade devido ao Olney Cazarré amar o personagem e, principalmente, a série que ele já participava há muitos anos."

Dentre os dubladores escalados para os convidados, destacamos o retorno de Gessy Fonseca à AIC. A dubladora voltou a morar em São Paulo e, logo no início, dublou a bruxa Malvina. Esta dublagem nos remete à 2ª temporada de A Feiticeira, na qual dublou a personagem Endora, assim como a presença de Noely Mendes na série, uma vez que dublou a personagem Tia Clara na 3ª temporada.

Também temos a presença de Elaine Cristina, ainda pouco conhecida como atriz da Tv Tupi, assim como Sílvio Navas já fazendo diversas peripécias com a voz.
Outra característica interessante, dentre os dubladores convidados, é a diversidade, onde encontramos Marcos Miranda, Turíbio Ruiz, Gilberto Baroli, Eleu Salvador, José Miziara, Roberto Marquis, Lídia Costa, entre outros.

Em suma, Olney Cazarré conseguiu alinhavar com brilhantismo, tendo dubladores experientes nesta 8ª temporada, considerando os problemas financeiros, que já começavam a se agravar na AIC.




 **DUBLADORES FIXOS / 8ª TEMPORADA**
**Samantha / Serena: Rita Cleós.

**James:  Olney Cazarré.

**Endora: Helena Samara.

**Larry Tate: Waldyr Guedes.

Louise Tate: Judy Teixeira.

**Esmeralda: Yolanda Cavalcanti.

**Dr. Bombay: Francisco Borges.

**Maurice: Borges de Barros.

**Tábatha e Adam: Aliomar de Matos.


A ABERTURA:
Continuou idêntica desde a 6ª temporada.
Na dublagem, todas as aberturas foram realizadas por Jorge Vasconcellos, porém apenas narrando "A Feiticeira".
Os títulos dos episódios, nesta temporada, foram narrados por Francisco Borges e, em algumas ocasiões, não houve narração.
O prólogo, no qual Elizabeth Montgomery nos convida asssistir ao episódio nunca foi dublado e exibido no Brasil.




**ATORES CONVIDADOS / DUBLADORES / 26 EPISÓDIOS**


229 - NA CORTE DE HENRIQUE VIII - PARTE 1

*Ronald Long (Henrique VIII): Turíbio Ruiz.
*Victor Rogers (homem nobre dentro do quadro): José Carlos Guerra.
*Arlene Martel (Malvina): Gessy Fonseca.
*Ivor Barry (Chamberlain): ???
*Laurie Main (guia do castelo): Borges de Barros.
*Henry Oliver (frade): José Miziara.
*Gerald Peters (artista 1): Gilberto Baroli.
*Damian London (artista 2): Orlando Viggiani.
*Mike Howden (cavaleiro): Gilberto Baroli.

OBS> Gilberto Baroli dubla o cavaleiro somente numa fala, com falsete.



230 - NA CORTE DE HENRIQUE VIII - PARTE 2

*Ronald Long (Henrique VIII): Turíbio Ruiz.
*Victor Rogers (homem nobre dentro do quadro): José Carlos Guerra.
*Arlene Martel (Malvna): Gessy Fonseca.
*Ivor Barry (Chamberlain): ???

*Gil Stuart (homem da corte): Marcos Miranda.


*Laurie Main (guia do castelo): Borges de Barros.

*John Mitchum (carrasco): Carlos Alberto Vaccari.





231 - MONSTRO, PORÉM, FAMOSO



*Don Knight (Robbie): Carlos Campanile.

*Bernie Kopell (Barão): Gervásio Marques.

*Steve Franken (Bruce): Ézio Ramos.





232 - A VERDADEIRA HISTÓRIA DE PISA



*John Rico (Conde Bracini): Gilberto Baroli.

*Robert Casper (Bonano): Francisco Borges.


233 - AS ENCANTADAS, ENCANTADORAS ESTÁTUAS

*Francine York (Vênus): Sandra Campos.
*Lou Krugman (sr. Baldoni): Francisco Borges.
*Penny Santon (sra. Baldoni): Noely Mendes.
*Michael Byron Taylor (Adônis): Carlos Alberto Vaccari.
8Al Molinaro (guia): José Carlos Guerra.


234 - A MAGIA DE PARIS

*Maurice Marsac (sargan): Roberto Marquis.


235 - O ESPECTRO ROMÂNTICO

*Maurice Dallimore (Duke): Marcos Miranda.
*Patrick Horgan (fantasma): João Paulo Ramalho.
*Elizabeth Rogers (Duquesa): Yolanda Cavalcanti.
*Cicely Walper (Maid): Lucy Guimarães.


236 - UM DOM SOBRENATURAL

*John Gallaudet (Lester Siverton): Turíbio Ruiz.
*Robert Q. Lewis (diretor): Marcos Miranda.
*Kathleen Richards (Robin): Maria Inês.
*Wanda Hendrix (Helen Silverton): ???


237 - RECONQUISTA DO PODER

*Bernie Kopell (boticário): Eleu Salvador.
*J. Edward MC Kinley (Benson): José Miziara.
*Susan Hathaway (Betty): ???


238 - VIVENDO UM CONTO DE FADAS

*Este é o 4º episódio da série, cuja dublagem foi perdida.


239 - UM PUBLICITÁRIO GENIAL

*Bernie Kopell (Alonzo): Sílvio Navas.
*Charles Lane (Cushman): ???


240 - CIÚMES FELINOS

*Julie Newmar (Ophelia): Elaine Cristina.
*Parley Baer (Burkeholder): Eleu Salvador.


241 - O CAVALO ENFEITIÇADO

*John Fie Dler (Spengler): Eleu Salvador.
*Noke Howell (Dancer): Roberto Marquis.
*Scatman Crothers ( Handler): Ioney Silva.


242 - MAIS UM MAGO NA FAMÍLIA

*Diana Chesney (Enchanta): Lídia Costa.
*Mary Esther Denver (Grinalda): Noely Mendes.

243 - HISTÓRIAS FANTÁSTICAS

*Richard X. Slatery (sr. Norton): Carlos Alberto Vaccari.
*Jeanne Arnold (sra. Norton): Gessy Fonseca.
*Rick Powell (Ralph Norton): Maria Inês.


244 - GRAVIDADE SEM MAIOR GRAVIDADE

*Jack Collins (sr. Prescott): Sílvio Navas.
*Sara Seegar (sra. Prescott): Gessy Fonseca.
*Molly Dodd (sra. Brock): Noely Mendes.

245 - O PODER MAIS FORTE

*Peter Lawford (Woolcott): Luiz Pini.
*Ellen Weston (Condessa Pirhana): Maria Inês.

246 - OS PATINS MÁGICOS

*Alan Oppenheimer (Blades): Sílvio Navas.
*Bob Paul (instrutor): Marcos Miranda.


247 - A PÍLULA REJUVENECEDORA

*David Hayward (jovem Larry): Orlando Viggiani.
*Ted Foulkes (pequeno Larry): Maralise Tartarine.

248 - CUIDADO COM ELA

*Nita Talbot (sra. Rolhick): Gessy Fonseca.
*Jeanne Arnold (sra. Hickman): Lídia Costa.
*Maudie Prickett (sra. Voger): Lucy Guimarães.
*Michael Jenkins (Charlton): Maria Inês.


249 - GEORGE WASHINGTON EM PESSOA - PARTE 1

*Will Geer (George Washington): José Soares.
*Jane Connell (Martha): Maria Inês.
*Herb Vigran (sargento): ???
*John Garwood (policial): Sílvio Navas.


250 - GEORGE WASHINGHTON EM PESSOA - PARTE 2

*Will Geer (George Washington): José Soares.
*Jane Connell (Martha): Maria Inês.
*Herb Voland (Juiz): Gilberto Baroli.
*Jack Collins (Jamicson): Marcos Miranda.
*Herb Vigran (sargento): ???
*John Garwood (policial): Sílvio Navas.


251 - A MENINA PRODÍGIO

*Charle Lane (sr. Roland): Eleu Salvador.
*Maudie Prickett (sra. Peabody): Gessy Fonseca.


252 - PUBLICIDADE AO ALCANCE DE TODOS

*J. Edward MC Kinley (Benson): ???


253 - A MALDIÇÃO DO TIBETE

*Bernie Kopell (boticário): Carlos Campanile (falsete).
*Reta Shaw (tia Hagatha): Noely Mendes.
*Benson Fong (sr. Fong): Francisco José.
*Richard X. Slaterry (Fred): ???
*Paul Smith (Charlie): Ioney Silva.
*Herb Vigran (sargento): ???


254 - A VERDADE, NADA MAIS QUE A VERDADE

*Parley Baer (Ed Franklin): José Miziara.
*Sara Seegar (Frances Franklin): Noely Mendes.
*Emily Banks (Betty): ???


********************************
OBS 1> Felizmente, dos 254 episódios dublados, apenas 4 perderam a dublagem por motivos desconhecidos.


********************************
OBS 2> É bom ressaltar que, nesta série, houve diversas alterações de dubladores do elenco fixo.
Isso decorreu do fato de sua dublagem ter iniciado em 1965 e terminado em 1972.
Nesse período longo de tempo, seria impossível que todos os dubladores continuassem, uma vez que os artistas sempre estão com convites e projetos pessoais novos. 


**Agradecemos a todos os dubladores que participaram da dublagem da série A Feiticeira, com uma dedicação e extrema competência, deixando-nos para sempre uma obra que merece ser assistida com admiração !!!






**Em especial, agradecemos de coração, aos dubladores Rita Cleós, Olney Cazarré e Helena Samara que nos deixaram uma dublagem maravilhosa e inesquecível.
Vocês continuarão brilhando na eternidade !


*Marco Antônio dos Santos*