22 de março de 2011

GUIA DE DUBLAGEM (15): BATMAN / 3ª TEMPORADA




A 3ª e última temporada de Batman foi dublada pelo estúdio TV Cinesom, no Rio de Janeiro. Assim como fizemos com as temporadas anteriores, somente enfocamos os dubladores fixos e os vilões convidados.

Nesta temporada foram produzidos 26 episódios, um número bem abaixo das demais, visto que a série já sofria cortes financeiros e da queda de audiência. Podemos notar que praticamente a mansão Wayne se restringe ao estúdio onde Batman recebe as ligações do comissário Gordon. Mesmo com a criação da personagem Batgirl, os roteiros eram sufocados pelo baixo orçamento, o que gerou o seu cancelamento.

A estrutura da série foi alterada com relação às temporadas anteriores: agora eram episódios isolados, e em muitos já se sabe qual será o próximo vilão a ser enfrentado pela dupla dinâmica, mas há algumas exceções, com poucos episódios duplos e até triplos.

**A DUBLAGEM DA TV CINESOM**



Esta temporada apresentou muitas dificuldades para determinarmos os seus dubladores, pois nos deparamos com alguns obstáculos:


1 - O áudio do estúdio TV Cinesom nunca apresentou uma qualidade nítida, o som já era encubado, com uma mixagem deficitária que, com o passar dos anos, foi piorando.

2 - Um fato curioso: em apenas 4 episódios todos os dubladores fixos são alterados, o que gera uma certa confusão, pois foram no transcorrer da temporada. Não conseguimos obter nenhuma informação da causa desse fato.

3 - O dublador Celso Vasconcellos, além de dublar Batman, também foi o diretor de dublagem, o que nos auxiliou muito para dirimir as dúvidas surgidas, porém vale lembrar que ele também desconhece a dublagem desses 4 episódios, uma vez que também não esteve presente.





A dublagem desta temporada ocorreu no início de 1970 e contou com dubladores da AIC que haviam migrado para o Rio de Janeiro, por isso ocorreram confusões de quem teria dublado determinado personagem, pois aqueles que estavam acostumados com a AIC, ouviram muitas vozes conhecidas na TV Cinesom.

Mesmo com o auxílio de Celso Vasconcellos, alguns personagens não foram identificados devido já terem decorrido mais de 40 anos da realização da dublagem.


**ATORES / PERSONAGENS / ELENCO FIXO / DUBLADORES**


*Adam West (Bruce Wayne / Batman):
Celso Vasconcellos.
*Burt Ward (Dick Greyson / Robin): 
Henrique Ogalla.
*Yvonne Craig (Barbara Gordon / Batgirl):
Riva Blanche.
*Allan Napier (Alfred): Luís Carlos de Moraes.
*Neill Hamilton (Comissário Gordon): 
Roberto Mendes.
*Stafford Repp (Chefe O'Hara): Ênio Santos
*William Dozier (Narrador): Amaury Costa.
*Madge Blake (tia Harriet): Sônia de Moraes
obs> A atriz Madge Blake só participa de 2 episódios, pois ficou doente, falecendo antes do término da série.


**YVONNE CRAIG (BATGIRL)**


**ATORES / PERSONAGENS / ELENCO FIXO / DUBLADORES /**


*APENAS NOS EPISÓDIOS Nº 98 - 99 - 105 e 107*
*Adam West (Bruce Wayne / Batman): 
Waldir Fiori.
*Burt Ward (Dick Greyson / Robin): Luís Manuel.
*Yvonne Craig (Barbara Gordon / Batgirl ):
Ilka Pinheiro.
*Allan Napier (Alfred): Mário Monjardim.
*Neill Hamilton (Comissário Gordon):
Jorgeh Ramos.
*Stafford Rep (Chefe O'Hara): ???
*William Dozier (Narrador): ???


**EARTHA KITT (MULHER GATO)


**3ª TEMPORADA / 26 EPISÓDIOS **


95 – "Batgirl Entra, o Pinguim Sai"
96 – "Charada Sem Graça"
97 – "O Canto da Sereia"
98 – "Esportes de Pinguins"
99 – "Um Cavalo de Outra Cor"
100 – "O Perverso Rei Tut"
101 – "Louie Lilás"
102 – "Cabeça-de-Ovo"
103 – "Um Dinossauro Pouco Pré-Histórico"
104 – "O Castigo do Coringa"
105 – "Roubos em Londinium"
106 – "Uma Idéia Desastrada"
107 – "A Torre Sangrenta"
108 – "Mulher Gato, a Mulher Fatal"
109 – "Uma Dupla Terrível"
110 – "Felinos Desonestos"
111 – "O Truque da Mulher-Gato"
112 – "A Hora e a Vez de Lui Lilás"
113 – "O Clube do Outro Mundo"
114 – "Dia de Limpeza"
115 – "A Grande Fuga"
116 – "O Grande Roubo do Trem"
117 – "Uma Múmia Deste Mundo"
118 – "O Disco Voador do Coringa"
119 – "De Médico e Louco"
120 – "Sabedoria Demais Atrapalha"



**ATORES CONVIDADOS / PERSONAGENS / DUBLADORES /**


*Burgues Meredith (Pinguim): 
Magalhães Graça (1ª voz) e Ary de Toledo (2ªvoz).
*Frank Gorshin (Charada): ???
*Joan Collins (A Sereia): Siomara Naggy.
*Ethel Merman (Lola Lasagne): Sônia de Moraes.
*Victor Buono (Rei Tut): José Valuzzi.
*Milton Berle (Louie Lilac): Emerson Camargo.
*Vincent Price (Cabeça de Ovo): Neville George.
*Anne Baxter (Olga): Sônia de Moraes.
*César Romero (Coringa): Magno Marino.
*Ruoy Valle (Lord Fogg): Antonio Patiño.
*Glynis Johns (Lady Peasoup): ???
*Eartha Kitt (Mulher-Gato): Sônia de Moraes.
*Barbara Rush (Nora Clavícula): Siomara Naggy.
*Clift Robertson (Vergonha): Emerson Camargo.
*Diana Merlil (Calamidade): Míriam Theresa.
*Ida Lupino (Dra. Cassandra): Siomara Naggy.
*Howard Duff (Cabala): Paulo Pinheiro.
*Zsa Zsagabor (Minerva): Gessy Fonseca.


**CURIOSIDADE: Devido à alteração de dubladores do elenco fixo, encontramos um episódio triplo com uma dublagem bem peculiar: episódios 105 e 107 com o segundo elenco de dubladores e o episódio 106 com o primeiro.
Isso gera uma certa surpresa, pois tivemos no mesmo roteiro as participações de dubladores diferentes !


**AGRADECIMENTO: Agradecemos ao dublador Celso Vasconcellos que participou deste guia, retirando e esclarecendo dúvidas.

**Marco Antônio dos Santos**

17 de março de 2011

MEMÓRIA AIC (10): GUERRA, SOMBRA E ÁGUA FRESCA



Guerra Sombra e Água Fresca foi uma série que fez humor com um assunto sério: os campos dos prisioneiros durante a Segunda Guerra Mundial. Situações patéticas e fugas desastradas eram frequentes nesta série criada por Albert S. Ruddy (também responsável pela série Texas Ranger de 1993) e Bernard Fein.

Guerra Sombra e Água Fresca, que foi ao ar no período de 1965 a 1971, num total de 168 episódios, produzidos pela Paramount Television para rede americana de televisão CBS.


 No Brasil, o seriado estreou na extinta TV Excelsior, em 1968, migrando depois para a extinta TV Tupi e, posteriormente, já entre 1970 a 1972 pela TV Bandeirantes.


Em 1987/88 foi exibido pela antiga TV Guaíba de Porto Alegre, na década de 1990 pelo canal a cabo Multishow, porém legendado, e, por último, em 2006, pelo extinto Canal 21.

A história de Guerra Sombra e Água Fresca acontece durante a 2ª Guerra Mundial, quando os prisioneiros do Campo 13 gerenciam um esquema de espionagem, sabotagem e planos de fugas de membros da resistência e dos soldados aliados abatidos durante combates.


Aprisionado em plena Alemanha, o coronel Hogan transformou sua prisão em uma ativa base secreta dos aliados. Ele liderava uma equipe de agentes em diversas missões e promovia fugas para outros prisioneiros (vindos de outros campos) bem debaixo do nariz do Coronel Willhelm Klink e seu ajudante o Sargento Hans Schultz.


Assim, militares ingleses, americanos, franceses, irlandeses, holandeses e belgas, prisioneiros de guerra dos alemães, saíam e voltavam à prisão quantas vezes fosse possível, debochando da onipresente e poderosa força alemã.


 Hogan costumava ter idéias mirabolantes para extrair informações do Coronel Klink e seu auxiliar Schultz, mas esse, por sua vez, que era testemunha constante do que ocorria no Campo, sempre dizia: "Eu não escutar nada, não ver nada!".




Na equipe de Hogan encontravam-se os oficiais Louis LeBeau, um francês mestre da cozinha; Peter Newkirk, um inglês mestre dos jogos de azar; o Sargento James Kinchloe, um americano negro que tentava em vão passar-se por alemão, mas que era mestre na operação de um radioamador montado em uma caixa de madeira; e o Sargento Andrew Carter, um americano meio "lento das ideias", mas de bom coração.



**A DUBLAGEM NO BRASIL**


Foram produzidas 6 temporadas de Guerra, Sombra e Água Fresca, mas no Brasil foram dubladas e exibidas somente as 3 primeiras temporadas, num total de 92 episódios. O curioso desse fato é que cada temporada foi dublada por um estúdio diferente. A 1ª temporada pela AIC, a 2ª pelo estúdio CineCastro e a 3ª pelo estúdio Herbert Richers, mas sempre Neville George dublou Hogan em todas elas.

A dublagem na AIC foi realizada entre 1966/67 e Neville George se adaptou perfeitamente ao personagem. Em 1968, quando se transfere para o Rio de Janeiro, a distribuidora da série, na época, quis mantê-lo como dublador "oficial" de Hogan e, assim, Neville George dublou o personagem nos 3 estúdios.

Outra curiosidade sobre a dublagem da AIC é com referência à abertura da série. Segundo informações que obtivemos da Network, atual distribuidora da série, foi inserida outra abertura, pois a da 1ª temporada se perdeu completamente. Assim, temos a abertura, com a voz de Ricardo Marianno do estúdio Herbert Richers para a 1ª temporada, porém ainda em alguns episódios se pode ouvir Ibrahim Barchini narrando o título.

Além de Neville George, destacam-se todos os demais dubladores, especialmente, Waldyr Guedes para o coronel alemão e Marcos Plonka para o sargento Schultz, fantásticas interpretações. Há ainda as participações de Dênis Carvalho, Osmar Prado, Olney Cazarré, Ary de Toledo e Rita Cleós.


**ATORES / PERSONAGENS / DUBLADORES / 1ª TEMPORADA


**Bob Crane (Robert E. Hogan): Neville George.


**Werner Klemperer (Wilhelm Klink): Waldyr Guedes.


**John Banner ( Hans G. Schultz) : Marcos Plonka.


**Robert Clary ( Louis LeBeau) : Olney Cazarré.


**Richard Dawson (Peter Newkirk): Dênis Carvalho.


**Ivan Dixon (James Kinch) : Ary de Toledo.


**Larry Hovis (Sgt. Andrew Carter) : Osmar Prado.


**Cinthia Lynn (Helga): Rita Cleós.



**Para reelembrarmos a dublagem da 1ª temporada, realizada pela AIC, temos aqui dois episódios completos:

VÍDEO 1:




VÍDEO 2:



**Marco Antônio dos Santos**

9 de março de 2011

DIRETORES DE DUBLAGEM DA AIC



Esclarecimento: Conhecer todos os diretores de dublagem que participaram da AIC é algo muito difícil de termos com exata precisão. Sendo assim, durante esses 20 anos que pesquiso a história da AIC, me vali de conversas "in off" com diversos dubladores, os quais foram citando alguns nomes e até algumas produções. Portanto, aqui traço um painel dos diretores citados desde o início do estúdio Gravasom até o encerramento da AIC. Evidentemente, alguns nomes poderão não estar presentes, devido a total falta de registro sobre esse assunto.



O que é um diretor de dublagem ?


É o “organizador” do processo da dublagem. A função desse profissional é receber o script ou texto (em português) da produção a ser dublada e uma cópia da mesma, atualmente em dvd, na época da AIC em películas de 16mm. Após esse processo de preparação do script, o diretor de dublagem escolhe os atores adequados para cada personagem, de acordo com a idade do personagem, a tessitura da voz, a qualidade de atuação, etc...


O diretor de dublagem pede testes para determinados personagens, ou ainda se adaptar às exigências do cliente (distribuidor do filme). Depois ele faz o “esquema” da dublagem propriamente dita, estipulando os horários de gravação de cada dublador ou grupo de dubladores. A etapa final cabe à direção artística no estúdio.

Os primeiros diretores de dublagem:
Conforme muitos pioneiros da dublagem, como Ronaldo Baptista e Zezinho Cútolo, nos deram informações que Glauco Laurelli praticamente foi o primeiro diretor de dublagem de uma série para a tv.

 Em 1958, abrindo as portas o estúdio Gravasom, ficou a seu critério toda a dublagem de "As Aventuras de Rin-Tin-Tin". Zezinho Cútolo nos conta que "ele é um homem tão inteligente que praticamente deu todas as primeiras diretrizes para nós. Ninguém sabia ao certo o que era dublagem e ele nos ensinou muito bem".






Se Glauco Laurelli cuidava das poucas séries de tv, ainda no início de 1960/61, ao seu lado havia dois excelentes diretores de dublagem para os desenhos de Hanna Barbera: Older Cazarré e Waldir de Oliveira.
Desenhos produzidos especialmente para a tv como: Jambo e Ruivão, Dom Pixote, Zé Colmeia, Pepe Legal, Manda-Chuva e tantos outros tiveram a mão genial de Older Cazarré, que dublava, fazia falsetes e dirigia.

Waldir de Oliveira é o responsável pela extraordinária direção de dublagem da 1ª e 2ª temporadas de Os Flintstones. Contam que, na realidade, ambos tinham tanto potencial para desenhos que, praticamente, dividiram a direção de dublagem de todos os desenhos daquele período. Com a passagem da Gravasom para AIC, todos continuaram atuando no estúdio.


Já como AIC, o volume de produções a serem dubladas triplica, devido à lei da obrigatoriedade da dublagem, sendo assim, novos nomes oriundos do Rádio e com experiência em radionovelas chegam ao novo estúdio: Wolner Camargo, Garcia Neto, Magno Marino e Amaury Costa foram excelentes nas dublagens e também dirigindo.

 Podemos citar como exemplos : a direção de dublagem de Nacional Kid e do desenho Jonny Quest realizada por Amaury Costa, as séries Cidade Nua, Rota 66 e O Túnel do Tempo por Wolner Camargo. Já Magno Marino também dirigiu alguns desenhos e muitos episódios de séries, assim como Garcia Neto.


Em meados da década de 1960, o número de diretores de dublagem já era bem maior: Emerson Camargo, Neville George, Ézio Ramos e Gilmara Sanches, sendo a primeira mulher, dentro da AIC, a ocupar a direção de dublagem.



 Direções de dublagem que se tornaram referência: o filme O Corcunda de Notre Dame, de 1939, realizada por Neville George, o filme Sindicato de Ladrões, com a direção de dublagem de Ézio Ramos e Sérgio Galvão com a direção de dublagem do filme A um Passo da Eternidade.


**HÉLIO PORTO**

Desse período, havia ainda: Hélio Porto que, segundo Borges de Barros, foi o grande responsável pelo sucesso da série Perdidos no Espaço e Os 3 Patetas, assim como Sérgio Galvão e Ary de Toledo que esteve presente em uma infinidade de trabalhos e José Soares, o qual vinha do estúdio Ibrasom com uma larga experiência em direção de dublagem. Dênis Carvalho assumiu, por um breve período, também a direção de dublagem, deixando a AIC logo, devido aos compromissos com a TV Tupi.


Já por volta de 1967, Olney Cazarré também demonstra que, além de ser um excelente dublador de desenhos, também era um excelente diretor de dublagem. A qualidade da dublagem do desenho O Pica-Pau mostra a extraordinária capacidade de realização, assim como era a de seu irmão. Carlos Alberto Vaccari é mais um nome que demonstra a capacidade da direção de dublagem, dirigindo episódios de Daniel Boone.

No final da década, surgem outros dubladores que são indicados para assumirem também a direção de dublagem: Gilberto Baroli, que havia iniciado como tradutor, dublador, também assume essa nova tarefa. Rita Cleós, também tradutora e dubladora inicia essa atividade em algumas séries de tv da época, como Daniel Boone e até A Feiticeira. Marcelo Gastaldi destaca-se com a série A Noviça Voadora, Dráusio de Oliveira com a série Terra de Gigantes.

**OLNEY CAZARRÉ**

No final da década de 1960 e início da de 70, também surgem para a direção de dublagem Carlos Campanile com a série "Marcus Welby, médico" e vários filmes, assim como Dráusio de Oliveira Flávio Galvão e Francisco José.

O interessante neste pequeno painel que traço, é que todos esses diretores de dublagem, com exceção de Glauco Laurelli, eram dubladores atuantes na AIC ao mesmo tempo. Conforme nos contaram, não se sabe ao certo se José Soares dublou ou dirigiu mais, devido a sua enorme capacidade profissional.

Infelizmente, hoje, muitos diretores de dublagem (já experientes), não dublam mais. Em alguns casos limitam-se a uma ponta na produção, a fim de não escalar um outro dublador apenas para uma cena. Na AIC, não se observa esse fato. Temos áudio de todos esses diretores, dublando também.

Em entrevista realizada por este blog ao dublador Nelson Machado, em 07/12/2009, ele aborda com exatidão o que ocorre com os diretores de dublagem atualmente. Transcrevemos abaixo a sua citação:

8 - Em seu livro "Versão Brasileira", você menciona que naquela época o diretor de dublagem "era mesmo um diretor de dublagem, ele mandava, alterava e supervisionava até o final do produto dublado". Cite alguns diretores de dublagem, que se encaixam nesse perfil. Atualmente, esse perfil foi alterado por que motivo ?

R: Hoje? Que se encaixe nesse perfil, hoje? Ninguém. Existem vários diretores em atividade hoje que se encaixariam se pudessem. Alguns tentam mas é impossível. O sistema de trabalho de hoje não permite. Na verdade, o sistema de remuneração não permite. Mas há, em São Paulo, muitos diretores que, se lhes fosse dada a oportunidade ou se fosse exigido deles por alguém ou se fossem publicamente expostos por seu trabalho, teriam toda condição, conhecimento, talento e experiência para realizar o trabalho. Eu falo de São Paulo porque é o universo que conheço bem. Não sei o que dizer dos profissionais do Rio de Janeiro.

Vamos finalizar com 3 exemplos de direção de dublagem:

**VÍDEO 1 / HÉLIO PORTO / DIRETOR DE DUBLAGEM DA 1ª E 2ª TEMPORADA DA SÉRIE VIAGEM AO FUNDO DO MAR, ALÉM DE DUBLAR O CAPITÃO CRANE/
video



**VÍDEO 2 / OLNEY CAZARRÉ / DIRETOR DE DUBLAGEM DA 4ª TEMPORADA DA SÉRIE A FEITICEIRA, ALÉM DE DUBLAR JAMES/ 
video

**VÍDEO 3 / DRÁUSIO DE OLIVEIRA / DIRETOR DE DUBLAGEM DA SÉRIE TERRA DE GIGANTES, ALÉM DE DUBLAR O CAPITÃO BURTON/
video



**Marco Antônio dos Santos**

2 de março de 2011

GUIA DE DUBLAGEM (14): BATMAN - 1ª e 2ª TEMPORADAS



A série contava as aventuras de Batman e Robin em Gothan City. Batman se escondia atrás da identidade do milionário Bruce Wayne que morava numa imponente mansão, juntamente com o jovem Dick Grayson (Robin), que ele tinha a sua custódia, o seu fiel mordomo Alfred e a sua tia Harriet.

As aventuras normalmente envolviam os heróis em lutas com os super-vilões como Coringa, Charada, o Pinguim e muitos outros. Seus aliados eram o comissário de polícia Gordon, o chefe de polícia O´Hara de Gothan City. A série contava com um narrador que era o próprio produtor, William Dozier.

Os críticos de televisão e também os historiadores concordam que a real atração que a série produzia era devido a excentricidade ultrajante do uso frequente de vilões carismáticos em suas histórias. A contracultura hippie da década de 1960 garantia o fato de que mesmo os heróis colocando os vilões nas prisões, Batman e Robin eram retratados e tachados como "quadrados" e todos acabavam rindo mesmo eram dos heróis.

Os vilões, por outro lado, tinham a chance de se rebelar contra a sociedade, usavam fantasias muito enfeitadas, flamejantes e se divertiam, até que, é claro, fossem capturados por Batman e Robin. A série tinha também a vantagem de atrair várias faixas etárias por razões completamente diferentes; os adultos viam como show humorístico, enquanto as crianças desfrutavam de aventuras coloridas e divertidas.

Batman teve 3 temporadas (1966 - 1969), num total de 120 episódios. Nas duas primeiras temporadas, os episódios são duplos, porém cada um possui um título diferente ( com raras exceções na 2ª temporada ), sendo considerados isoladamente para efeito do número total de capítulos produzidos.


**A DUBLAGEM DA SÉRIE**


As duas primeiras temporadas foram dubladas pela AIC, enquanto que a 3ª pelo estúdio TV Cinesom/RJ.
Realizamos uma análise detalhada da dublagem feita pela AIC e, chegamos à conclusão de que seria impossível realizarmos um guia de dublagem nos mesmos moldes daqueles já efetuados de outras séries. Há um enorme elenco de figurantes: milionários, capangas de vilões, senhoras, policiais, etc. Optamos por restringirmos ao elenco principal e aos vilões que surgiram nas duas temporadas. No final, há uma relação dos nomes daqueles dubladores, que mais participaram, dublando os figurantes.

Com relação a 3ª temporada, necessita de pesquisa mais demorada devido às características do estúdio TV Cinesom/RJ, o qual estamos efetuando. Sendo assim, sem uma data prevista, iremos postar individualmente o guia de dublagem , com a maior identificação possível das vozes que a dublaram.


ELENCO FIXO / DUBLADORES / 1ª e 2ª TEMPORADAS/

**Adam West (Batman / Bruce Wayne):
Gervásio Marques.
**Burt Ward (Robin / Dick Grayson):
Rodney Gomes.
**Neil Hamilton (Comissário Gordon): 
José Carlos Guerra.
**Allan Napier (Alfred): José Vieira.
**Stafford Repp (Chefe O'Hara):
Antônio de Freitas (falsete).
**Marge Blake (tia Harriet): Noely Mendes.
**William Dozier (Narrador): Francisco Borges.

ADAM WEST E BURT WARD

TÍTULOS DOS EPISÓDIOS / 1ª TEMPORADA:

01 – "Charada é uma Charada"
02 – "Destruído com um Soco"
03 – "Pinguim, o Ladrão de Casaca"
04 – "Pinguim Pega um Peixão"
05 – "The Joker is Wild"
06 – "Batman is Riled"
07 – "Descongelamento Instantâneo"
08 – "Rato Gosta de Queijo"
09 – "Zelda, a Maior"
10 – "Zelda Levou a Pior"
11 – "Uma Charada por Dia Aposenta um Charadista"
12 – "Quando os Ratos Estão Longe, os Camundongos Folgam"
13 – "O Décimo Terceiro Chapéu"
14 – "Batman Reage"
15 – "O Coringa Vai à Escola"
16 – "Um Adversário à Altura de um Medonho Bandido"
17 – "Falso ou Verdadeiro"
18 – "Corrida dos Ratos"
19 – "O Crime Perfeito"
20 – "Melhor Sorte na Próxima Vez"
21 – "O Pinguim Regenerado"
22 – "Desta Vez Ainda Não"
23 – "O Anel de Cera"
24 – "Baixa a Lenha Nele"
25 – "O Traça Traça um Ataque"
26 – "Gothan City Pega Fogo"
27 – "A Maldição De Tut"
28 – "A Arapuca"
29 – "O Traça-Traça do Massacre"
30 – "Batman Dá Carta"
31 – "Morte em Câmera Lenta"
32 – "O Charada Dá Um Passo em Falso"
33 – "Inimigos de Águas Turvas"
34 – "Batman Arma o Cenário"

ELENCO CONVIDADO / DUBLADORES / 1ª TEMPORADA/


**Frank Gorshin (CHARADA): Luiz Pini.
**Burgues Meredith (PINGUIM): Borges de Barros.
**César Romero (CORINGA): Turíbio Ruiz.
**George Sanders (Sr. GELO): João Paulo Ramalho.
**Anne Baxter (ZELDA): Líria Marçal.
**David Wayne (CHAPELEIRO LOUCO): 
Francisco Borges.
**Malachi Throne (FACE FALSA): Marcos Miranda.
**Julie Newmar (MULHER GATO): Gessy Fonseca.
**Victor Buono (REI TUT): Eleu Salvador.
**Roddy Macdowall (O TRAÇA): Marcelo Gastaldi.



**CESAR ROMERO (O CORINGA)**


TÍTULOS DOS EPISÓDIOS / 2ª TEMPORADA


35 – "Justiceiro de Araque"
36 – "O Arqueiro Flibusteiro"
37 – "Recém-Saída da Gleba"
38 – "A Mulher-Gato e o Violino"
39 – "A Derrota do Menestrel"
40 – "Rastro de Batman"
41 – "Mania de Tut"
42 – "A Caixa de Tut Fechou"
43 – "Mãe do Ano"
44 – "Mãe Parker"
45 – "Os Crimes Malucos do Rei Relógio"
46 – "O Rei Relógio Foi Coroado"
47 – "O Ovo"
48 – "O Ovo Gorou"
49 – "Dedos do Diabo"
50 – "Vibrações da Morte"
51 – "Pinguim, o Candidato"
52 – "O Ex-Candidato Pinguim"
53 – "Gelo Verde"
54 – "O Sr. Frio Descongelado"
55 – "Graça Sem Graça"
56 – "As Provocações do Coringa"
57 – "Márcia, Paraíso do Amor"
58 – "Chega de Diamantes"
59 – "Boche"
60 – "Meu Modo de Jogar é que Interessa"
61 – "O Ninho do Pinguim"
62 – "O Último Canto do Pássaro"
63 – "O Miado da Gata"
64 – "O Pássaro de Batman"
65 – "A Volta do Charada - 1ª Parte"
66 – "A Volta do Charada - 2ª Parte"
67 – "O Sr. Frio Ataca"
68 – "Ponto Bem Dado"
69 – "A Máscara Contaminada"
70 – "A Mancada do Chapeleiro"
71 – "Os Crimes do Zodíaco – 1ª Parte"
72 – "Os Crimes do Zodíaco – 2ª Parte"
73 – "Os Crimes do Zodíaco – 3ª Parte"
74 – "Ainda a Mulher Gato"
75 – "Ainda a Mulher Gato – 2ª Parte"
76 – "Pinguim, o Melhor Amigo da Mulher"
77 – "A Encenação do Pinguim"
78 – "Desastroso Final do Pinguim"
79 – "O Aniversário de Batman"
80 – "O Desafio do Charada"
81 – "A Última Gargalhada do Coringa"
82 – "O Epitáfio de Batman"
83 – "A Mulher-Gato Vai para o Colégio"
84 – "Batman Aplica Seus Conhecimentos"
85 – "Um Pouco de Ação"
86 – "Alegria de Batman"
87 – "O Golpe do Rei Tut"
88 – "O Waterloo de Batman"
89 – "A Viúva Negra Ataca Outra Vez"
90 – "Apanhados na Teia de Aranha"
91 – "A Arte do Coringa – 1ª Parte"
92 – "A Arte do Coringa – 2ª Parte"
93 – "O Sr. Frio"
94 – "A Dupla Reage"


**Batman, Comissário Gordon e Chefe O'Hara**


ELENCO CONVIDADO / DUBLADORES / 2ª TEMPORADA/


**Art Carney (O ARQUEIRO): Sílvio Navas.
**Julie Newmar (MULHER GATO): Gessy Fonseca.
**Van Jonhson (O MENESTREL): Marcos Miranda.
**Victor Buono (REI TUT): Eleu Salvador.
**Shelley Winters (MAMÃE PARKER):
Helena Samara.
**Walter Slezak (REI RELÓGIO): José Soares.
**Vincent Price (CABEÇA DE OVO): José Soares.
**Liberace (CHANDEL): Wilson Ribeiro.
**Burgues Meredith (PINGUIM): Borges de Barros.
**Otto Preminger (Sr. GELADO): Eleu Salvador.
**César Romero (CORINGA): Marcos Miranda.(episódios 55-56-91-92).
**César Romero (CORINGA): Turíbio Ruiz. (episódios 71-72-73-81-82).
**Carolyn Jones (MÁRCIA, A RAINHA DOS DIAMANTES): Isaura Gomes.
**Cliff Robertson (SHAME): Wilson Ribeiro.
**Maurice Evans (ENIGMA): Marcos Miranda.
**Michael Rennie (J.PESTANA): Homero Kossak.
**David Wayne (CHAPELEIRO LOUCO):
Francisco Borges.
**John Astin (CHARADA): Luiz Pini.
**Van Williams (BESOURO VERDE): Ézio Ramos.
**Bruce Lee (KATO): Olney Cazarré.
**Diane MacBain (ROSA ROSADA): Rita Cleós.
**Roger C. Carmel (CORONEL GUMM):
 Waldir Wey.
**Tallulah Bankead (A VIÚVA NEGRA): 
Yolanda Cavalcanti.
**Eli Wallach (Sr. FRIO): Eleu Salvador.


DUBLADORES MAIS FREQUENTES / FIGURANTES/


Considerando as duas temporadas, temos uma maior participação dos seguintes dubladores:
Gilberto Baroli / Eleu Salvador / Sandra Campos / Ioney Silva / José Soares / Judy Teixeira / Nelson Batista / Olney Cazarré / Carlos Campanile e muitas outras vozes.



JULIE NEWMAR (A MULHER GATO)


**OBSERVAÇÃO: Destacamos a extraordinária dublagem para o personagem Comissário Gordon, feita por José Carlos Guerra, que deu características dinâmicas, próprias para o estilo da série.

Outro destaque foi a excelente narração de Francisco Borges, o qual também dublou o vilão Chapeleiro Louco, demonstrando o seu enorme potencial com a voz.

Mais um grande trabalho realizado pela AIC !!!!


**Marco Antônio dos Santos**